Nos anos seguintes à fatídica crise de 2008, muitos artigos (em português e em inglês) disparavam que o sonho americano havia morrido.

Hoje, com a economia americana em recuperação, a OCDE (Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico) mantém os EUA em ótima colocação em termos de qualidade de vida, renda e outros aspectos.

É fato que a empregabilidade já foi muito melhor, mas, para quem tem disposição para trabalhar, muitas atividades oferecem renda atraente e possibilidades de altos ganhos. Principalmente em comparação com a renda no Brasil.

Viver nos EUA deixa as pessoas rapidamente acostumadas com a qualidade de serviços e infraestrutura.

Educação gratuita para as crianças, tranquilidade e segurança para andar nas ruas sem medo de ter o seu smartphone ou o seu veículo furtados e rodovias excelentes para dirigir a passeio ou a trabalho são apenas alguns exemplos de atrativos.

E como comprar um bom carro é sonho possível de realizar nos EUA, viajar por esse país de dimensões continentais é algo agradável e seguro. Combustível a preços acessíveis, estradas maravilhosas, polícia sempre presente e educação de primeiro mundo.

Já sabendo desses pontos, ao longo da leitura, você perceberá ainda mais porque o sonho americano é, sim, possível — em especial para os brasileiros que sempre sonharam em viver nos EUA.

Desfrutando a qualidade de vida

Trabalhar nos EUA garante renda para, no mínimo, viver com qualidade. Claro que, sem planejamento e disciplina, você terá uma vida complicada em qualquer lugar do mundo, independentemente da renda.

Gastar menos do que ganha é premissa básica, especialmente em um país onde bens considerados “sonhos de consumo” têm custo acessível e são ofertados a todo momento e em diveros lugares.

Locais públicos para a prática de esportes são excelentes opções para lazer sem custos. Prepare o lanche em casa, pegue o seu carro e leve a sua família para desfrutar momentos de descanso e interação que garantirão descanso para a mente.

Algumas cidades possuem quadras de tênis e basquete abertas à prática desses esportes, sem contar os lindos parques e áreas verdes próprias para piqueniques e diversão.

Com uma rápida pesquisa, você encontrará muitas opções de cultura sem ter que gastar nada. São atrações como museus, parques, concertos ao ar livre, centros culturais e de ciências, observatórios e até piscinas públicas para o verão.

Cidades como Washington – DC, Chicago, Los Angeles, Nova York e Miami estão entre as que oferecem muitas atrações “free”.

Não custa lembrar que as rodovias americanas permitem, além de acesso barato e tranquilo a essas opções, a aventura de experimentar “road trips” interessantes, sempre com muitas informações disponíveis.

Mantendo a disciplina

Viver nos EUA significa ter condições de fazer e alcançar muitas coisas. Ver os filhos crescerem em escolas gratuitas e com ensino de qualidade, poder praticar esportes em espaços públicos e se dedicar à música ou às artes.

Também é ótimo para comprar a sua própria casa e o seu carro — algo que, no Brasil, poderia ser muito difícil — e viver bem.

Mas, como tudo tem seu preço, para alcançar os seus objetivos nos EUA, é preciso disciplina. Além de gastar menos do que ganha, é preciso guardar dinheiro para propósitos específicos.

Construir uma reserva financeira ajudará você a viver sem sobressaltos quando alguma emergência surgir, e essa poupança deve ser prioridade.

Para os demais planos, como comprar casa e o carro da sua família, as viagens de férias e outros desejos, o ideal é que cada objetivo a alcançar tenha uma poupança especial, de acordo com a prioridade e a data desejada para a realização do sonho.

Alcançada a disciplina, existem opções interessantes para antecipar alguns objetivos. Com as taxas de juros praticadas nos Estados Unidos, juntamente com os preços altamente competitivos, adquirir o carro dos sonhos não é tarefa complicada.

É impressionante como os preços de modelos considerados luxuosos no Brasil são acessíveis nos EUA. Você encontra, por exemplo, Honda Civic 2010 por US$9,900, Chrysler 2005 por US$11,900 e Nissan Altima 2013 por US$13,900.

Sem fazer a conversão da moeda, pois, ao viver nos EUA, você receberá em dólares, onde mais encontrar modelos desse nível por preços tão convidativos?

E se você não tiver o dinheiro para pagar à vista pelo carro e a “tax”? Como proceder?

Vamos falar disso a seguir.

Construindo crédito

Um dos grandes desafios de quem não tem situação legal nos Estados Unidos é, sem dúvida, construir um histórico de crédito que permita acesso aos juros baixos característicos da economia americana e a vantagem de adquirir bens sem a necessidade de esperar até que a poupança atinja o nível suficiente para a compra à vista.

É óbvio o benefício de comprar sem prestações, mas, em uma economia marcada pelo consumismo, é grande a tentação de antecipar a aquisição dos objetos dos sonhos.

Para fazer isso, é preciso construir crédito. Um bom começo é se preparar para adquirir um veículo, que pode ser um seminovo, dada a qualidade dos carros e das condições de rodagem, e que oferecerá conforto e custo-benefício muito vantajosos.

Para adquirir um veículo bom, ainda que usado, você deverá se preparar para dar uma entrada que facilite o financiamento e para o pagamento dos impostos, a famosa “tax” que incide no momento da compra.

A escolha do “dealer” certo fará grande diferença nesse momento, pois as orientações sobre qual veículo escolher, que tipo de financiamento buscar e como proceder serão determinantes no sucesso dessa empreitada.

Depois de adquirir o seu primeiro sonho, os demais virão em consequência de pagamentos sempre pontuais, que o ajudarão a construir o seu histórico de bom pagador.

Outra ação necessária é o pagamento do imposto de renda, por meio da inscrição pelo ITIN (Individual Taxpayer Identification Number), que mostrará a sua capacidade de geração de renda.

A renda declarada é uma informação confiável que terá grande peso na sua eventual aprovação de crédito para outras compras expressivas.

Expandindo horizontes

Você começou a realizar parte dos seus sonhos, mas muitos ainda esperam para ser concretizados. Quer uma opção? Especializar-se!

Viver nos EUA oferece uma gama de oportunidades, especialmente em cursos livres de formação ou especialização.

Podemos falar de gastronomia, cursos técnicos, especializações em vendas e e-commerce.

Existem ofertas de cursos de culinária e de vendas em Nova York, Califórnia, Iowa, Washington e Texas. Para o e-commerce, é preciso ter domínio do inglês, caso queira alcançar o público americano, mas você poderá se especializar em produtos que os brasileiros tenham maior interesse e manter o seu site em português. Para ambos os casos, existem opções de cursos on-line.

Como vimos, é perfeitamente possível viver nos EUA realizando sonhos antes tão distantes da nossa realidade.

O importante é entender que disposição para trabalhar e disciplina para se organizar, poupar e construir reputação de crédito e confiabilidade somente dependem de você.

O grande diferencial de viver nos EUA é que o trabalho duro traz resultados, e você pode ver o fruto do seu empenho se transformar em grandes realizações.

Se o sonho americano morreu? Bem, as respostas estão dadas. Só depende de você utilizá-las para fazer o seu futuro acontecer.

Nosso conteúdo foi importante para você? Ajude também os seus amigos e compartilhe este post nas redes sociais!

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s