Uma das coisas mais valorizadas ao morar nos EUA é o baixo custo para aquisição de veículos, principalmente para quem está decidido a comprar carro seminovo.

Porém com as diferenças entre os processos de aquisição praticados nos Estados Unidos em relação ao Brasil, alguns cuidados precisam de atenção especial para garantir a realização de um bom negócio e evitar futuras surpresas.

Está pensando em comprar um carro? Então confira neste post os 7 cuidados — que facilitam o processo e ainda evitam gastos extras — que você precisa ter ao comprar um carro seminovo nos EUA.

1. Ter atenção na escolha do modelo

Esse, sem dúvida, é o primeiro passo que você precisa para comprar um carro seminovo e merece uma atenção especial para chegar aos modelos que você deseja, se atentando sempre as necessidades que o veículo precisa atender.

Com o baixo custo do combustível nos EUA o consumo não costuma ser o foco, sendo assim as principais observações que você precisa realizar na etapa de escolha do modelo são:

  • capacidade de passageiros: determinar se o uso do carro será apenas para você — pra trabalhar, por exemplo — ou para transportar a família;
  • perda de valor de revenda: modelos que apresentam algum tipo de problema comumente ou que saíram de linha tendem a ter uma desvalorização maior e revenda mais dificultada;
  • peças de reposição: uma breve busca sobre a oferta de peças de reposição é extremamente importante — principalmente em modelos fora de linha;
  • região em que vai trafegar: saber se o carro será utilizado apenas em área urbana ou também em regiões de campo é determinante na escolha do modelo.

Verifique com calma cada um dos itens listados acima e liste quais são os modelos específicos ou características obrigatórias que atendam às necessidades.

2. Avaliar o estado de conservação

Com os modelos e características bem descritas você facilmente encontrará — ao visitar as lojas — as opções que mais se encaixam ao perfil desejado, sendo este o momento de avaliar o estado de conservação geral do carro.

Para facilitar, faça uma checklist dos itens que devem ser verificados e priorize partes básicas como:

  • pintura;
  • pneus;
  • para-choques;
  • suspensão;
  • ar-condicionado;
  • direção;
  • estofamento;
  • motor.

A verificação deve ser realizada em ambiente com boa iluminação — de preferência natural — e em dias com tempo limpo, já que a presença de água na superfície pode mascarar algumas marcas na lataria do veículo.

Esse processo garantirá a segurança ao trafegar com seu novo carro e ainda permite que você avalie se o valor ofertado está de acordo com as condições reais do veículo.

3. Testar o carro

Nunca feche a compra de um carro seminovo sem antes testá-lo, pois muitos defeitos não ficam aparentes somente com a avaliação visual e somente o uso em si poderá apontar a existência de algum problema.

Peça ao vendedor para dar passeio com o carro e planeje um trajeto que oscile entre vias com bom estado de trânsito e outras com terreno mais irregular, pois ao trafegar em locais que promovam um balanço maior ao carro será possível identificar estalos ou ruídos característicos de componentes danificados no veículo.

Aproveite esse teste para avaliar a retomada do veículo após paradas, o sistema de frenagem e demais itens pertinentes à direção — não se deixe levar pela emoção e mantenha o foco em avaliar o estado real do carro.

4. Realizar pesquisa de preços

Realizar um bom negócio requer uma boa pesquisa de preços, por isso analisar as ofertas em diferentes lojas — não só na cidade em que você mora, mas também em cidades próximas — é essencial para que você pague um valor justo pelo carro.

Leve em conta todos os fatores que citamos anteriormente durante uma pesquisa de preços e desconfie de ofertas que estejam muito mais baixas que nas demais lojas, uma economia mal pensada na compra pode se tornar um enorme prejuízo rapidamente.

5. Possuir credit score

A maior diferença entre comprar carro seminovo no Brasil e comprar nos Estados Unidos está na obtenção de crédito. No Brasil é preciso estar com o nome sem restrições, comprovar a renda e ter o menor comprometimento de renda possível para conseguir um financiamento, já nos EUA, quanto mais dívidas a pessoa tiver — e quitá-las, é claro — maior será seu crédito na praça, é o consumo que determina o credit score e não o poder aquisitivo em si.

Sabendo disso, para financiar um carro nos EUA é importante que você tenha um credit score mediano ou bom, que é avaliado em uma escala numérica de acordo com a seguinte regra:

  • 300 a 629 pontos: crédito ruim (bad credit);
  • 630 a 689 pontos: crédito mediano (average Credit);
  • 690 a 719 pontos: crédito Bom (good credit);
  • acima de 720 pontos: crédito excelente (excellent credit).

Todas as pessoas — americanos ou imigrantes — começam com um credit score baixo e somente ao adquirir e quitar dívidas que o crédito é aumentado. Uma dica importante, embora estranha para os brasileiros, é realizar compras e pagamentos com cartão de crédito, isso ajuda a aumentar o credit score rapidamente por ter o uso identificado pelas instituições responsáveis pela avaliação — já que sempre caracteriza uma nova dívida.

6. Contratar um seguro

Em vários estados americanos a contratação de seguro para quem possui um carro é obrigatória e conhecer os tipos de seguro na hora da escolha é essencial para evitar futuras dores de cabeça.

A maioria dos seguros nos EUA apresenta diferentes modalidades de cobertura, que são:

  • responsabilidade civil: cobertura que paga os acidentes pessoais e danos a terceiros;
  • colisão: cobre os danos causados ao veículo segurado em caso de colisão;
  • seguro total: cobre os danos causados por perdas e danos ao veículo segurado que não foram ocasionados por acidentes automobilísticos;
  • cobertura médica: cobre todas as despesas médicas independente do motivo e do causador do acidente automobilístico;
  • PAP: tipo de seguro mais exigido pelos estados americanos, pois é caracterizado pela proteção contra acidentes pessoais, cobrindo as despesas médicas do segurado em caso de acidente;
  • motorista não segurado: paga qualquer dano causado ao seu veículo quando um acidente for provocado por um motorista que não possui seguro;
  • motorista sub-segurado: cobre os danos causados em um acidente por um outro motorista que possui seguro de responsabilidade insuficiente;
  • reembolso de aluguel: cobre os valores do aluguel de um carro reserva quando o carro segurado sofrer algum dano e precisar ficar sem rodar para a realização da manutenção.

Mesmo que no estado que você resida a contratação de seguro não seja obrigatória, é importante sempre avaliar a possibilidade de contratação assim que comprar seu carro seminovo e evitar gastos posteriores em caso de imprevistos.

7. Procurar por uma loja com boas referências

Além de tomar os cuidados citados anteriormente, a procura por uma loja com boas referências para comprar carro seminovo nos EUA é essencial para você fazer um bom negócio e evitar problemas após a compra. Por isso, procure sempre saber o histórico de conduta e satisfação de outros clientes que compraram na loja e só formalize a compra quando estiver totalmente seguro com as condições apresentadas.

Agora que você conhece os cuidados necessários para comprar carro seminovo nos Estados Unidos, já pode entrar em contato com a gente e conhecer melhor nossas opções de compra. Basta acessar a nossa página de contato!

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s