Um dos maiores perigos para ocorrência de acidentes de trânsito é a aquaplanagem. O motorista perde completamente o controle do veículo nesses casos e pode ter certeza de que se torna uma experiência difícil de esquecer.

Esse tipo de evento aparece quando uma lâmina de água se forma na rua ou na rodovia. Ela permite que o atrito entre o pneu e o asfalto diminua ou praticamente deixe de existir. É por isso que o carro desliza e, muitas vezes, não há muito o que fazer. A existência de poças d’água é indicativo de que há risco de aquaplanagem.

Em vias onde o asfalto apresenta depressões ou irregularidades pode ser mais comum essa situação, mas há outros fatores que causam a aquaplanagem. Durante uma chuva muito forte ou logo depois dela, a enxurrada na pista pode ocasionar esse risco de falta de estabilidade por erro do condutor ou manutenção deficitária do veículo.

Veja o que você precisa saber e esteja preparado para evitar acidentes.

Pneu careca, nem pensar!

O desgaste dos pneus aumenta muito o risco de o veículo aquaplanar. A água forma uma camada fina entre a borracha e o asfalto, que ocasiona o deslizamento involuntário.

Quando o pneu está dentro das condições de uso, as ranhuras dele garantem que o volume de água seja “cortado”. Se estiver liso, essa aderência diminui e praticamente não há muito o que fazer. Em vez de removerem a água, o pneu careca só a empurra para frente.

O chamado TWI (Tread Wear Indicator), em português Indicador de Desgaste de rodagem), orienta o motorista sobre a situação dos pneus. Eles são pequenas elevações na banda de rodagem que ficam entre as ranhuras. Se o desenho estiver muito abaixo desse indicador, é hora de fazer a substituição urgente.

Uma dica para garantir pneus com mais durabilidade é fazer o rodízio deles. Isso permite que eles sofram desgaste de forma linear. Onde está a tração do carro, em geral, o esforço é maior e, por isso, há diferenças no esforço da borracha.

Esses verdadeiros equipamentos de segurança garantem sua tranquilidade. Nos meses de maior calor a chuva aparece com mais regularidade, fique atento a esse período.

Calibragem

Faz parte do cuidado com os pneus também manter a pressão certa em cada um deles. A medição correta que precisa ser usada consta sempre no manual. Mas, em geral, ela aparece na parte interna da porta ou no para-sol. Alguns modelos trazem informações na tampa de combustível também.

Por regra, defina que a cada 15 dias é necessário fazer a calibragem. Prefira fazer a verificação em períodos em que o asfalto não esteja muito quente e o veículo também não tenha rodado muito. Se a borracha esquenta, isso interfere no volume de ar indicado nos medidores.

Velocidade reduzida

A combinação de pneu gasto com velocidade alta é condição que não combina de forma alguma. Se aparece chuva para acrescentar essa história, você tem combinação perigosa para ocorrência de acidentes.

Mas, se com os pneus está tudo certo, isso não permite o abuso da velocidade com a pista molhada — nem com via seca. Saiba que em condições normais o aumento da velocidade já faz com que o carro diminua a sua aderência ao asfalto. Com poças d’água ou enxurrada, essa capacidade de andar sem deslizar só tende a aumentar.

Em números, veja como tudo faz sentido: a 90 km/h (55 milhas/h) o carro consegue remover, aproximadamente, cinco litros de água por segundo. Se o ponteiro vai subindo, a capacidade de drenagem diminui e o risco da aquaplanagem aumenta.

Testes mostram que a partir dos 60 km/h (37 mph) há uma perda parcial de aderência. Andando a 40 km/h (24 mph), o controle do veículo é maior. O risco de aquaplanar em uma velocidade assim existe quando os pneus estão muito desgastados.

Há situações que andar a 80 km/h (49 mph) pode ser o suficiente para se evitar a aquaplanagem. Ainda assim, não abuse da confiança e, nessas horas, precaver-se vale muito mais a pena.

A velocidade é, de fato, o único recurso para garantir o controle do carro ou moto na pista molhada.

Uso do freio

A frenagem é outra condição que o motorista precisa saber como usar com pista molhada.

Se o veículo começar a deslizar, o primeiro ato que precisa ser evitado é acionar o freio. Ele faz o carro sair do controle de vez. É hora de manter a calma, segurar firme o volante e não fazer movimentos bruscos também.

Pisar no freio pode resultar em capotagem, em casos mais graves, ou fazer o veículo rodar. Por isso, manter a velocidade baixa também faz toda a diferença na pista úmida ou molhada.

Para parar um veículo com a rodovia seca, por exemplo, note que são precisos em torno de 34 metros se o condutor estiver a 60 km/h (37 mph). Com pista molhada, isso sobe para 45 metros. Se for o caso de estar escorregadia, 51 metros. A situação só se complica na ocorrência de gelo, que essa estatística aponta para 53 metros, o necessário para parar o carro.

Tecnologia que ajuda

O freio ABS, que evita que as rodas travem, é recurso de segurança para acionamento na pista molhada. Mesmo assim, ele não garante que o veículo perca o controle e rode na pista.

Os sistemas de estabilização de alguns modelos contribuem em garantias para o motorista. Na hora de escolher um carro para comprar, veja quais opções ele oferece tanto na questão de freio como também de tecnologia, que permite estabilização em curvas e com velocidade mais alta. Porém, é importante destacar que esses recursos podem não garantir a completa segurança na pista molhada.

Andar com segurança na cidade ou na estrada é a melhor opção que você tem. Ainda mais se vai se preparar para uma viagem e quer aproveitar o que há de melhor nos Estados Unidos. A velocidade é o que garante essa condição com água na via. É melhor não abusar.

Se você tem experiência de ter sofrido uma aquaplanagem, relate aqui o que aconteceu e ajude a dar mais dicas para outros leitores!

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s