Diferenças culturais e econômicas são um desafio para brasileiros que se mudam para os EUA em busca de uma vida melhor e com mais qualidade. As diferenças econômicas são benéficas, enquanto as culturais precisam ser bem entendidas. Uma delas é a jornada de trabalho nos EUA.

Entender o modo de pensar americano é fundamental para se adaptar ao novo estilo de vida, e vale a pena aprender algumas práticas comuns no ambiente de trabalho para não destoar e obter sucesso.

Não é à toa que os EUA têm uma das mais robustas economias mundiais, capaz de resistir e superar crises, com recuperação fantástica em termos de emprego e renda.

Nesta leitura, você entenderá como os aspectos típicos da cultura americana contribuem para esse sucesso. Por isso, fomos buscar sete lições extraídas da franquia “Velozes e Furiosos” que o ajudarão a se adaptar ao American way e ser bem-sucedido.

1. Respeite

O filme “Velozes e Furiosos” mostra que, mesmo entre contraventores, deve existir respeito. Ainda que em um contexto de corridas de rua, competidores que desrespeitarem uns aos outros serão expurgados do convívio, direta ou indiretamente.

Essa é uma das mais marcantes características do povo americano. Respeito à pátria, à bandeira, às tradições e ao próximo. Todos, desde crianças até idosos, usam frequentemente expressões como “Excuse me“, “I’m sorry” e “Thank you“.

Parece pouco, mas essas expressões fazem parte da base da educação. É preciso demonstrar respeito para ser respeitado.

Não só em contatos superficiais o respeito é perceptível. Não é educado fazer uma visita surpresa à casa de alguém sem agendar previamente. Quando alguém está falando, seu interlocutor não o interrompe até que ele termine. Parece formalidade, mas mostra respeito ao direito do outro.

Informalidade excessiva pode ser considerada falta de respeito, assim como descumprir horários ou faltar a um compromisso sem avisar em tempo hábil.

Diferentemente do modo brasileiro, justificativas não são suficientes quando alguém se esquece dessas regras, e no mercado de trabalho o respeito não é diferencial, mas obrigação de todos.

2. Saiba quando pedir ajuda

Difícil imaginar que corredores de rua com altas doses de adrenalina e competitividade nas alturas queiram pedir ajuda. Não é agradável assumir que está com problemas e precisa de um companheiro, em especial no ambiente competitivo e aguerrido do filme.

Mas o que vemos é que, quando a coisa aperta, até os protagonistas esquecem o orgulho e competitividade para buscar auxílio. Esse é o apelo principal, em que individualistas extremos se unem por um objetivo comum.

Em sua jornada de trabalho nos EUA, não tenha vergonha de dizer que não sabe, ou que precisa de ajuda. Seu patrão ou colegas de trabalho preferirão ser avisados de imediato sobre sua dificuldade, do que ter de lhe socorrer em uma eventual emergência.

Detalhe importante: um país diferente tem leis trabalhistas diferentes. Busque ajuda para conhecê-las. 

3. Nunca desista

Não apenas o filme transmite essa mensagem, como vários sucessos do cinema se baseiam no sentimento de nunca desistir, jamais se render e tentar até o fim.

A razão do sucesso desses filmes é que o povo americano valoriza seus heróis. Estejam eles no campo de batalha, nas quadras, campos de futebol, pistas ou piscinas.

O heroísmo americano não é conto de fadas, mas é levado muito a sério. Faz parte da história, e atos do passado são constantemente lembrados em cerimônias e datas comemorativas.

Desistir é um verbo pouco conjugado pelo americano. No trabalho, tarefa dada deve ser cumprida. Se você aceitar um desafio, vá até o fim. Foi feita assim a construção do sonho americano.

4. Desenvolva resiliência

Resiliência é a capacidade de, após ser atingido por um golpe, assimilá-lo e retornar à posição inicial, mais forte e preparado.

Quem assistiu a algum dos oito filmes da série, com certeza vai se lembrar de muitos golpes, sejam nos carros ou em seus integrantes.

Transportando para a vida real, todos os dias você está sujeito a golpes, inesperados ou não. Sua capacidade de assimilá-los e se recompor será determinante para o sucesso no mercado de trabalho americano.

O interessante é que os estadunidenses, em sua maioria, são solidários e solícitos para oferecerem ajuda em momentos assim.

Se isso acontecer, seja transparente. Se precisar de ajuda, diga. Ao contrário, se disser que está bem e não precisa de nada, seu colega aceitará a resposta e seguirá em frente, sem insistir. Essa também é uma demonstração de respeito.

5. Honre os acordos

Sabe o que acontece quando algum competidor não honra as regras acordadas para as corridas? É retirado da competição, ou a pancadaria começa. Ou os dois.

“Velozes e Furiosos” passa a imagem da honra. O objetivo é vencer, desde que de forma limpa e dentro do combinado. Descumprir acordos é para perdedores, e esses não são aceitos.

O mercado de trabalho nos EUA segue essa máxima. Se assumiu, cumpra. Se existir a mínima possibilidade de não conseguir cumprir o combinado, não assuma.

Essa premissa está presente também nas relações comerciais. Comprar um carro nos EUA é relativamente simples, e os preços são abaixo dos padrões brasileiros. As facilidades do mercado americano possibilitam a compra do carro dos sonhos, confortável e moderno.

Com juros menores que no Brasil, o financiamento é rápido. Alguns requisitos são necessários, mas os dealers, lojas de compra e venda de veículos, podem ajudar, bastando que você seja direto ao expressar suas necessidades.

Transparência nas relações é marca do mercado americano. Ninguém se sentirá ofendido ou fará mau juízo de você se recusar um acordo. Mas, se o fizer, cumpra!

6. Mantenha sua identidade

Os princípios do filme são vistos no modo de vida americano. Transparência, honestidade e fidelidade não são apenas requisitos básicos, mas exigências para qualquer relacionamento.

Como imigrantes, os brasileiros precisam mostrar quais princípios regem suas relações. Pelo fato da cultura diferente, não se trata de desconfiança, mas da necessidade de conhecer quais os conceitos principais nas relações.

Mostre honestidade em tudo, seja transparente e direto. Diga não quando necessário, esqueça a cordialidade excessiva, tão comum ao nosso povo, pois é o que seus vizinhos, colegas de trabalho e superiores esperam de você.

7. Trabalhe em equipe

Essa lição fica bem clara nos filmes da franquia, quando vemos que o líder, Dominic Toretto (Vin Diesel), mostra suas expectativas sobre a equipe e espera os resultados. Em nenhum dos episódios percebemos desconfiança em relação à capacidade dos membros do time.

Tarefas são delegadas, e no momento certo os resultados são apresentados. Mais uma vez, se alguém encontra dificuldades, pedir ajuda faz parte do trabalho.

Viver em um país de cultura, idioma e hábitos diferentes exige trabalho em equipe. Ajudar e ser ajudado é parte do dia a dia. Quando você trabalha em equipe, seus resultados — e os da equipe — são acelerados.

Não importa quais são seus objetivos. Quando respeito, humildade, resiliência e honra são agregados ao trabalho em equipe, os resultados virão. Para você e para os seus.

Sua jornada de trabalho nos EUA não precisa ser penosa, afinal você desfruta dos benefícios de uma das maiores economias do mundo. Basta saber o que fazer, como fazer e com quem fazer.

Este post foi valioso para você? Veja também nosso artigo “Guia rápido para arranjar um emprego nos EUA“!

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s