É cada vez mais comum o fato de os brasileiros viajarem para os EUA, seja para visitar o mundo mágico da Disney, conhecer alguns dos mais famosos pontos turísticos ou ainda fazer compras (como o enxoval). 

Isso sem contar com aqueles que se mudaram definitivamente para cá, construindo sua vida na terra do Tio Sam. Mas de uma coisa não há como escapar (e todos esses grupos precisam saber): como funciona pedágios nos EUA?

Se você quer saber como se preparar para esse tipo de situação, então não deixe de ler a postagem de hoje. Trouxemos um panorama completo para você se preparar para a próxima vez que for pegar as estradas americanas!

Afinal, como funciona pedágios nos EUA?

Quem trafega de carro pelos Estados Unidos acaba caindo nesse dilema sempre que avista um pedágio, mas é bom deixar claro que não há motivos para se preocupar. Tudo acontece de forma muito simples e rápida — como você poderá ver nesta postagem!

Assim que avistar uma cabine de cobrança, você pode agir como no Brasil, pagando o valor em dinheiro para, então, seguir a viagem. Porém, essa não é a maneira mais comum. A maioria dos carros já vem com um sistema eletrônico para esse tipo de situação! É um adesivo que fica colado no para-brisa e que abre as catracas, permitindo, então, o acesso.

Tudo acontece sem a necessidade de parar, pois o valor é debitado em um cartão de crédito previamente cadastrado. Trata-se de um sistema muito semelhante ao funcionamento do Sem Parar, no Brasil.

Isso significa que o motorista pode se dirigir para uma das filas com passagem direta e garantir ainda mais agilidade na viagem.

Vale lembrar que o sistema de pedágio pode variar de estado para estado. Assim, se for fazer alguma viagem interestadual, é bom ficar atento a esse detalhe. Na Flórida — um dos destinos mais disputados pelos brasileiros —, o sistema é chamado de SunPass (e cobre os estados da Carolina do Norte e Geórgia também).

Além desse, existe um sistema ainda mais famoso: E-ZPass. Ele é muito utilizado no Nordeste dos EUA e é um sistema mais amplo. Para você ter noção, ele é aceito em 16 estados, ou seja, tem uma atuação considerável. Por isso, é bom conferir qual é o sistema mais comum nos estados onde você vai passar.

Uma informação importante, que pode te ajudar a se organizar, é que os EUA contam com mais de 5.000 milhas de estradas com pedágios. Esse dado foi divulgado pela International Bridge, Tunnel and Turnpike Association (Associação Internacional de Pontes, Túneis e Rodovias com Pedágios). Esses percursos incluem pontes, túneis e até mesmo pistas com grande fluxo de carros.

Quanto custa cada pedágio?

Muitas pessoas ficam preocupadas também com o valor que terão que desembolsar pelos pedágios. Nada mais natural, já que somos acostumados a pagar preços um tanto quanto abusivos no Brasil.

A boa notícia é que você não precisa ficar ansioso por esse motivo. Para começar, pedágios não estão em todas as rotas e, quando estão, os preços são bem aceitáveis. É isso mesmo: os preços são tão baixos que não chegam a influenciar drasticamente nos custos de uma viagem.

Na Flórida, por exemplo, existe uma quantidade maior de pedágios, principalmente na cidade de Miami. Orlando é outro destino comum dos brasileiros e que conta com alguns pedágios, mas eles costumam ficar restritos à área aeroportuária. Ou seja, assim que você sair da região, vai ter dificuldade em se deparar com um pedágio novamente.

A Califórnia é um estado com pouquíssimos pedágios, então quem está pensando em fazer uma road trip por lá (e até esticar um pouco passando por Las Vegas), provavelmente não terá que desembolsar muito dinheiro nesse sentido.

As filas são grandes?

Esse é outro ponto positivo: como a maioria das pessoas passa no sistema automático, é difícil acumular um grande fluxo de pessoas e carros. Isso significa que é pouco provável que você gaste muito tempo com isso e o processo costuma ser bem simples para todos os motoristas.

Nesse momento, é bom ter atenção e entrar no lugar certo. No Brasil, as filas centrais costumam ser direcionadas para o pagamento em dinheiro e as da lateral direita para quem tem o sistema de pagamento eletrônico, certo?

Nos EUA, o funcionamento acontece de maneira invertida. Como o eletrônico é o mais comum, ele fica na região central — que também representa o fluxo natural da própria rodovia. É bom saber que uma quantidade maior de cabines é destinada ao pagamento eletrônico. Quem vai pagar em dinheiro precisa estar atento e se dirigir para as cabines laterais!

Posso andar nas pistas pedagiadas?

Os Estados Unidos contam com uma peculiaridade bem diferente: a possibilidade de trafegar por vias pedagiadas ou não. A Flórida é um ótimo exemplo para isso, pois você pode escolher esse detalhe observando uma sinalização específica.

Sempre que estiver escrito “TOLL” sobre o nome da rodovia que você está passando, significa que você vai ter que pagar uma quantia em pedágio.

Como agir quando o carro é alugado?

Se o veículo for alugado, é sempre bom procurar saber se o carro conta ou não com o dispositivo eletrônico. Os próprios atendentes costumam deixar isso bem claro na hora da retirada do veículo.

Ainda assim, é bem provável que você tenha algum tipo de preocupação nesse sentido. As maiores e mais conhecidas locadoras americanas já contam com esse artefato. Então, se você alugar um carro na Entrerprise, Avis ou Hertz, não precisa se preocupar!

Como o cartão de crédito cadastrado costuma ser o da locadora, a empresa fica atenta e faz um levantamento de tudo isso online. Quando você devolve o veículo, precisa pagar o valor referente a todos os pedágios por onde passou nesse tempo.

Depois de ler esta postagem e entender como funciona pedágios nos EUA, ficou bem mais fácil saber como agir quando se deparar com um deles, não é mesmo? Aproveite para desfrutar de toda a praticidade e segurança nas estradas. E você, tem alguma outra consideração sobre esses deslocamentos pedagiados? Já teve a experiência de passar por um pedágio americano? Compartilhe abaixo e ajude outras pessoas também!

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s