A tecnologia no som automotivo vem desenvolvendo-se para aprimorar qualidade, potência e  por que não?  inovar no jeito de ouvir música. Já pensou em um sistema que não precise mais de alto-falantes? Ou que cada passageiro possa ouvir uma música diferente a partir de um mesmo rádio?

Tudo isso está se tornando realidade. Descubra agora como o som automotivo do futuro vai ser tocado no seu veículo.

Tecnologia no som automotivo

O som automotivo, bem como qualquer ruído externo em um carro, é uma preocupação das montadoras e empresas de áudio. Elas analisam constantemente produtos que possam ser soluções eficientes para criar uma melhor qualidade de áudio interno e tornar o carro um ambiente acusticamente isolado.

A música é, sem dúvida, uma grande companheira de quem anda de carro. Ao mesmo tempo, os sons externos de um veículo podem não só atrapalhar o que se quer ouvir, mas, até mesmo, incomodar durante um trajeto. É por isso que as empresas estão em busca de produtos que façam do interior do veículo um local de conforto em relação aos barulhos. 

Muitos estudos vêm sendo realizados para implantar novidades no setor e, dessa forma, melhorar a qualidade do áudio e o modo como ele é propagado dentro dos veículos. 

Um dos itens pensados para criar esse isolamento já existe — uma película tão fina quanto um fio de cabelo foi desenvolvida para ser instalada nos vidros e ajudar a abafar ruídos vindos de fora. A Ford desenvolveu esse sistema e o utilizou no modelo Mondeo, lançado em 2016, na Alemanha. 

Diferentes empresas dedicam-se a desenvolver soluções inteligentes em diversas áreas. Para citar um exemplo, é também da Alemanha o projeto que envolve o som automotivo sem alto-falantes. Como assim? Continue aqui e entenda!

Som sem alto-falantes

A Continental AG, empresa alemã do setor automobilístico que produz pneus e equipamentos eletrônicos para Audi, Mercedes-Benz e Volkswagen, desenvolve, desde 2017, propostas de um som automotivo que funciona a partir do painel, de colunas, do forro do teto e do encosto dos bancos. Trata-se da aposentadoria dos alto-falantes!

O que a empresa informou é que essas diferentes partes do veículo podem emitir uma frequência de som, o que substitui o alto-falante. Isso só é possível pela utilização de autuadores elétricos (equipamentos eletromecânicos que controlam o movimento de válvulas e, por isso, emitem som) instalados em várias partes da carroceria e também nos bancos.

O projeto é conhecido como “Ac2ated Sound” e foi apresentado no Salão de Frankfurt, em setembro de 2017.

Ele também foi pensado como forma de diminuir o peso nos carros e reduzir o espaço ocupado pelo som automotivo. Para modelos elétricos, que precisam de leveza para ganharem autonomia e serem eficientes, essa inovação faz toda a diferença. Sem alto-falantes, metros de fio deixam de ser necessários.

Um som automotivo pode ocupar até 30 litros no interior do carro e pesar 15 quilos. O Ac2ted Sound exige espaço de um litro e pesa em torno de um quilo.

Caixas slim

Uma novidade que ajudou a deixar o som mais limpo e com menos ruído, mesmo em se tratando de buscar graves fortes, é o uso das caixas slim. Essa tecnologia aplicada em subwoofers possibilita que o som alcance uma boa potência sem as famosas vibrações das caixas tradicionais, que fazem, até mesmo, a lataria tremer.

O modelo é conhecido como HVT, ou Transformação Horizontal Vertical. Ele atua na forma como o deslocamento do ar no diafragma e na bobina de voz é emitido. Ao invés de ser vertical, gerando ruídos na caixa, o deslocamento do ar acontece na horizontal. Ao mesmo tempo em que essa direção é alterada, a área de vibração fica maior, o que reflete na redução dos barulhos na caixa.

No entanto, não é porque as vibrações ocorrem de forma mais dissipada que a potência é reduzida. Pelo contrário, os graves ficam ainda melhores e mais nítidos, e os diferentes instrumentos utilizados nas músicas ganham um destaque melhor. Em termos simples, a caixa slim faz com que o grave esteja mais bem equalizado nos alto-falantes.

Um outro benefício dessa tecnologia é que o espaço exigido para a instalação é menor, assim, a caixa slim pode ser instalada no porta-malas, atrás do painel ou embaixo do banco. Ela costuma ter 34 centímetros de largura, seis centímetros de altura e 25 centímetros de profundidade.

Rádio híbrido

Ouvir música no carro, durante uma viagem ou no dia a dia, também deixou de ser sinônimo de depender apenas de um equipamento. O rádio divide a cena com smartphones, iPodstablets, por exemplo.

Se antes o CD permitia uma qualidade ideal, a mídia praticamente caiu em desuso porque sua capacidade de armazenamento é infinitamente menor que a de outros gadgets, como os flashdrives.

É por isso que rádios com conexões com CD passaram a ter entradas USB, permitindo, assim, carregar e conectar smartphones e usar funções wifi e bluetooth.

Um rádio automotivo, hoje, pode ter capacidade, inclusive, para conectar-se com diferentes aplicativos, o que permite, até mesmo, ouvir música de emissoras de outras partes do mundo.

Som personalizado

Para quem procura experiências mais personalizadas, há também, no mercado, produtos que permitem que cada banco do veículo tenha uma qualidade de som e uma música diferentes. Isso é possível por meio de uma tecnologia desenvolvida para encosto de banco. Há ainda equipamentos que permitem ter a sensação de estar em uma boate, pois emitem vibrações da música para o corpo.

Carros conceituais, como o Peugeot Fractal, apresentado no Salão de Frankfurt, na Alemanha, em 2015, foram referências nesse tipo de produto. A empresa SubPac fez parceria com a montadora francesa para permitir essa experiência.

Som e imagem

Ter disponíveis áudio e imagem no carro é cada dia mais comum, e os equipamentos de DVD e centrais multimídias garantem uma enorme interação tanto com o motorista quanto com os passageiros. Esses equipamentos elevaram o patamar do rádio comum.

Assistir à TV, jogar videogame ou assistir a filmes e videoclipes é uma realidade e pode ocorrer no painel ou nos encostos dos bancos.

As telas ainda permitem a interação com aplicativos que mostram a situação do trânsito, ou o acesso aos sistemas Apple Carplay ou Android Auto, que garantem diferentes funcionalidades entre o smartphone e o equipamento do veículo.

Você percebeu que é possível ter diferentes experiências musicais e multimídias de dentro do carro e com a mais alta qualidade de som? Claro que algumas opções podem estar um pouco distantes do bolso, mas, com o tempo, as tecnologias se tornam mais acessíveis.

Para ficar ligado em tudo que é novidade sobre veículos e som automotivo, siga a Inman nas redes sociais (Twitter, Instagram, Facebook e YouTube).

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s